Cancerdetireoide.com.br - Página Principal Genzyme Corporate Pesquisa Fale Conosco
Pacientes Profissionais de saúde
    
Pacientes
Diagnóstico recente
Sobre o câncer de tireóide
Exames
Controlando o câncer de tireóide
Função do TSH Recombinante
Acompanhamento
Recursos

Controlando o câncer de tireóide

Cirurgia

Uma vez diagnosticado, o primeiro passo no processo de tratamento para o câncer da tireóide bem diferenciado (WDTC) é a cirurgia para remoção da glândula tireóide. Isso é chamado uma tireoidectomia. Cirurgia de tireóide é um procedimento muito delicado porque a glândula tireóide está rodeada por muitos vasos sanguíneos e nervos.

Cirurgias da tireóide são feitas em uma sala de cirurgia de um hospital sob um anestésico geral. o cirurgião pode remover toda ou parte da glândula tireóide, dependendo do tamanho do tumor e se o espalhamento para outras partes da glândula tireóide é suspeita.

Na maioria dos casos, a remoção total ou quase total da glândula é recomendada nos Estados Unidos.[1].

Após a cirurgia, o cirurgião ou endocrinologista normalmente irá prescrever a reposição de hormônio da tireóide. Isto irá repor o hormônio que sua glândula tireóide produzia antes da sua remoção. Sem a reposição de hormônio da tireóide, você se tornará hipotireóide e na maioria dos casos começará a sentir-se muito doente. Muitas pessoas tornam-se debilitadas e não são capazes de ter sua rotina diária normal quando carecem de hormônios tireoidianos. Por favor, consulte a seção de hipotireoidismo para obter mais informações.

Após a cirurgia, você pode ser um candidato para a ablação de remanescente com iodo radioativo (RAI). Se seu HCP informar que você está sendo preparado para ablação de tireóide remanescente, pergunte a ele sobre a opção de hormônio estimulador da tireóide (TSH). Quando seu médico prescreve hormônio estimulador da tireóide antes da ablação, você permanece em terapia de hormônio da tireóide, evitando assim o estado de doença hipotireoideana.

Ablação de remanescentes

Após a cirurgia de tireóide, alguns pacientes podem precisar de uma segunda etapa no tratamento inicial de câncer da tireóide. Essa etapa é chamada de ablação de tireóide remanescente. A tireóide remanescente é qualquer tecido de tireóide restante que o cirurgião não foi capaz de remover durante a tireoidectomia. A ablação de tireóide remanescente não é recomendada para todos os pacientes; Isso dependerá de fatores de risco, como o tamanho do tumor.

A ablação de tireóide remanescente é feita através da administração de uma dose de radiação a você sob a forma de uma cápsula ou líquido. Isso é chamado de iodo radioativo que tem como alvo e destrói qualquer resto de tecido tireoidiano ou células que podem estar presentes no corpo. Estas células podem ser células da tireóide normal, células cancerosas da tireóide ou ambas. Este procedimento é feito geralmente várias semanas após a tiroidectomia.

Para o iodo radioativo entrar nas células da tireóide de modo eficaz, o paciente precisa ter um alto nível de hormônio estimulador da tireóide (TSH). Essa elevação pode ser alcançada tirando o paciente de sua terapia de hormônio da tireóide; no entanto, o paciente irá então apresentar os sintomas e efeitos do hipotireoidismo. Em Dezembro de 2007, outra opção para aumentar os níveis de TSH para fins de ablação foi aprovada pelo FDA. O TSH recombinante foi aprovado para uso como um tratamento adjuvante para ablação com radioiodo de tecidos remanescentes da tireóide em pacientes que sofreram uma tireoidectomia total ou quase total para câncer da tireóide bem diferenciado. O uso de TSH recombinante permite que um paciente continue em sua terapia de hormônio da tireóide, evitando os sintomas e efeitos de hipotireoidismo quando submetidos à ablação de remanescente. TSH recombinante é administrado em 2 injeções antes do procedimento de ablação da tireóide remanescente. Ambos os métodos de aumento de TSH, retenção de terapia de hormônio da tireóide ou usando TSH recombinante, têm demonstrado taxas de sucesso comparáveis na ablação de tireóide remanescente [2]

Atualmente há uma opção que permite que você permaneça em sua terapia de hormônio da tireóide em preparação para a ablação de tireóide remanescente.

Terapia de Hormônio da Tireóide

Após seu tratamento inicial ter finalizado, você será colocado em terapia de hormônio da tireóide. Terapia de hormônio da tireóide consiste em tomar tiroxina que substitui um dos hormônios que sua glândula tireóide produziria naturalmente. Isto é importante porque hormônio da tireóide tem um papel na regulação de seu metabolismo.

Além disso, seu médico pode recomendar algumas coisas que você vai querer incorporar em sua vida que ajudará você a cuidar-se bem e manter-se saudável. Isto inclui:

§ Exercício regular

§ Bons hábitos alimentares

§ Tempo para relaxar

Para obter mais informações sobre o que esperar após o tratamento inicial, visite a seção de acompanhamento.

Monitoramento a Longo Prazo

Existem três testes principais que os médicos podem usar após o tratamento inicial para determinar se as células de câncer de tireóide permanecem no corpo: Teste de tireoglobulina (Tg), ultrassonografia e varreduras de corpo inteiro.

Até 30% dos pacientes WDTC apresentam uma reincidência. Dois terços das reincidências ocorrem no prazo de 10 anos após tratamento inicial; muitas ocorrem décadas mais tarde.[3]

O prognóstico de reincidência é melhorado quando ela é detectada precocemente. Por isso exames de rotina são importantes para o resto de sua vida, especialmente nos primeiros 5 a 10 anos após a cirurgia, quando o risco de retorno de seu câncer é maior.

Nesta seção, você aprenderá mais sobre testes de Tg e varreduras de corpo inteiro, incluindo formas de melhorar a sua exatidão. Você também vai descobrir o que acontece se o câncer retornar.

Referências

1. American Thyroid Association Guidelines Taskforce. Management guidelines for patients with thyroid nodules and differentiated thyroid cancer. Thyroid 16 (2): 109-141, 2006. Disponível em: http://www.thyroid.org/professionals/publications/documents/Guidelinesthy2006.pdf.

2. American Thyroid Association Guidelines Taskforce. Management guidelines for patients with thyroid nodules and differentiated thyroid cancer. Thyroid 16 (2): 109-141, 2006. Disponível em: ATA Guidelines.




Bem-vindo ao site cancerdetireoide.com.br
Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas deste site tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas, incluindo médicos, psicólogos, educadores e nutricionistas.

Qualquer sugestão ao material aqui veiculado poderá ser feita através da seção "Fale Conosco".
CONTATO:
SAC: 0800 77 123 73
(2ª à 6ª, das 9 às 17hrs)
Genzyme do Brasil LTDA
Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 5.200
3ºand - Ed.Dallas - Cond. America Business Park
Jd. Morumbi
São Paulo / SP
CEP:05693-000
Tel.: (11) 3874-9950
Email Genzyme


EM DESTAQUE

Faça parte!

Detecção e tratamento precoces, acompanhamento a longo prazo e apoio ao paciente – pontos importantes em educação sobre o câncer de tireóide.

Seja um parceiro em educação e compreensão sobre os recursos disponíveis para você.

Visite a área deste site dirigida aos pacientes.


RECURSOS
Recursos externos e lista
de apoio


Notícias sobre tireóide

Solicitação do kit para pacientes

Solicite respostas para
questões médicas


Informações sobre dieta de
baixo iodo


Fale conosco:
SAT 0800 77 123 73




Termos e Condições de Uso | Política de Privacidade | © 2003-2014 Genzyme Corporation. Todos os direitos reservados.